Português | Inglês





Pressione Enter para iniciar a Busca.





Volume 112, Nº 5, Maio 2019

   

DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/abc.20190072

ARTIGO ORIGINAL

Exercício Resistido Modula Parâmetros de Estresse Oxidativo e Conteúdo de TNF-α no Coração de Camundongos com Obesidade Induzida por Dieta

Pauline Souza Effting

Stella M. S. Brescianini

Helen R. Sorato

Bruna Barros Fernandes

Giulia dos S. Pedroso Fidelis

Paulo Roberto L. da Silva

Paulo César L. Silveira

Renata T. Nesi

Rolando B. Ceddia

Ricardo A. Pinho



Figura 1 – A - Peso corporal total ao longo do estudo; B – delta (variação do peso corporal em relação ao início do estudo); C – comparação dos pesos entre 1ª semana (início), 18ª saemana (pré-exercício) e 26ª semana (pós-exercício); D - Taxa de decaimento da glicose no teste de tolerância à insulina (kITT). Figura A, B e D - *p < 0,05 vs. respectivo não treinado do mesmo período, #p < 0,05, ##p < 0,01 e ###p < 0,001 vs. respectivo DP do mesmo período; &p < 0,05 vs. mesmo grupo da semana anterior. Figura C - *p < 0,001 vs. respectivo não treinado do mesmo período; #p < 0,01 e ##p < 0,001 vs. respectivo DP do mesmo período; &p < 0,05, &&p < 0,001 vs. mesmo grupo da semana anterior.





Resumo

Fundamento: A obesidade pode ser caracterizada por uma inflamação crônica de baixo grau e está associada à produção excessiva de espécies reativas de oxigênio, fatores que contribuem para doenças coronarianas e outras cardiomiopatias.

Objetivo: Verificar os efeitos do treinamento resistido sobre os parâmetros de estresse oxidativo e parâmetro inflamatório em camundongos com obesidade induzida por dieta hiperlipídica (DIO).

Métodos: 24 camundongos Swiss foram divididos em 4 grupos: dieta padrão (DP), DP + exercício resistido (DP+ER), obesidade induzida por DIO, DIO + ER. Os animais foram alimentados por 26 semanas com DP ou hiperlipídica realizando treinamento resistido nas 8 semanas finais do estudo. Para avaliar parâmetros clínicos foi realizado o teste de tolerância à insulina (TTI) e monitoramento do peso corporal. No tecido cardíaco foram avaliados parâmetros de estresse oxidativo e inflamação. Dados expressos por média e desvio padrão (p < 0,05).

Resultados: O grupo DIO teve um aumento significativo nos níveis espécies reativas e peroxidação lipídica com redução após o exercício. A superóxido dismutase e o sistema glutationa não demonstraram alterações importantes nos animais DIO, com elevação perante DP+ER. Somente a atividade da catalase reduziu tanto com influência da dieta como do exercício. Ocorreu um aumento do fator de necrose tumoral-alfa (TNF-α) no grupo DIO, caracterizando um possível quadro inflamatório, com redução quando expostos ao treino resistido (DIO+ER).

Conclusão: A DIO ocasionou um desequilíbrio redox no tecido cardíaco, porém o ER foi capaz de modular estes parâmetros, bem como controlar o aumento do TNF-α. (Arq Bras Cardiol. 2019; [online].ahead print, PP.0-0)

Palavras-chave: Exercício; Estresse Oxidativo; Obesidade; Dieta Hiperlipídica; Camundongos.